quarta-feira, 9 de novembro de 2016

A Bureau promove junto com a Vidiexco e NMF o V-Day, dois dias de Hands-on em equipamentos de ultima geração!






sexta-feira, 8 de abril de 2016

Vinil não soa melhor do que digital - é só sua imaginação

Escrito por Erica Basnicki

Digital, análogo.  Pelicula ou CMOS, MP3 ou Vinil?  A série da HBO Ninyl suscitou esta indagação. Achei o texto abaixo que é bem interessante.


A qualidade do som é subjetiva, mas há uma boa razão por que você acha que vinil soa melhor.

Você pode pensar que está adquirindo um som melhor quando compra um toca-discos e discos de vinil, mas você não está.

O que você está comprando é tempo para ouvir música, e isto vai fazer qualquer coisa parecer exponencialmente melhor.

Parando para ouvir

Vinil não é portátil. Isso significa que o ato de ouvir um disco é muito consciente e deliberado, e, mais frequentemente do que não, é uma atividade "in-and-of". É o que eu mais amo em ouvir discos; Eu faço o tempo para prestar atenção à música. Eu observo cada detalhe: os cliques, os pops, burburinhos no fundo. A profundidade do bumbo, a musicalidade da guitarra.

Prestar atenção leva à percepção de uma melhor qualidade de som, mas isso é tudo o que é: percepção. A qualidade do som é subjetiva. Não há medidas definitivas para o que soa "bom" e o que soa 'ruim'.

Isso não é diferente do que quando você presta atenção aos alimentos que está comendo, em vez de devorá-los porque está morrendo de fome. Ou saborear um copo de vinho ao contrário de simplesmente tomá-lo num gole porque está precisando aliviar suas tensões. A atenção que damos às coisas que estamos desfrutando é o que faz com que seja qualitativamente "melhor".

É por isso que não há nada inerentemente melhor sobre a qualidade de som dos discos. Na verdade, você poderia argumentar que vinil soa marcadamente pior do que digital. (É o assunto de um outro artigo inteiro, mas por que aceitamos a crepitação do vinil como "boa"? No final das contas, ele ainda é um ruído indesejado.)

É tudo uma questão de preferência, nunca uma declaração dos fatos.

Tempo para a apreciação

O que você está recebendo quando opta por um sistema de som analógico é uma melhor apreciação da música que está ouvindo. É por isso que soa melhor.

Claro, você pode fazer o seu trabalho caseiro e ouvir um disco de vinil no fundo. Ele não vai soar melhor ou pior do que um CD nesse momento, porque você não está realmente prestando qualquer atenção à música.

Se você buscar um tempo no seu dia para ouvir um álbum que você acabou de comprar, não é de admirar que ele se tornará "o disco" para ouvir. Você deu-lhe tempo e, em troca, ele lhe deu prazer. Se você não der nada à música, ela provavelmente não lhe dará nada em troca.

Sabemos que em MP3s falta uma certa quantidade de informação musical; de um modo geral, é a "coisa" etérea que encanta ouvintes atentos e só pode ser apreciada através da escuta cuidadosa.

Também é exatamente por isso que a maioria das pessoas estão felizes o suficiente ouvindo MP3 através de fones de ouvido metálicos.

Quando ouvimos música em dispositivos portáteis, nove de dez vezes, estamos simplesmente adicionando uma trilha sonora para a atividade da qual estamos participando no momento: abafando os sons de transporte público, mascarando o ambiente de escritório barulhento enquanto trabalhamos, entretendo-nos enquanto caminhamos de um ponto a outro.

Nesses momentos, não estamos dedicando o tempo para realmente ouvir a música. Estamos preocupados. A qualidade do som realmente não importa nestes momentos, porque não é onde a nossa atenção está focada.

Este não é um argumento contra a compra de um toca-discos ou discos de vinil. É a razão pela qual mais pessoas devem comprar um toca-discos e provavelmente por isso que eles eram os itens mais vendidos da Amazon no Natal passado. Uma coleção de discos nos obriga a parar e ouvir a música - o que poderia ser mais agradável do que isso?

O ponto é, se você quiser que a música soe melhor, então ouça-a. Realmente ouça. A música não lhe deve nada, mas irá recompensá-lo se você lhe der o seu tempo.

sábado, 21 de novembro de 2015

Ferramentas que auxiliam o dia a dia da equipe. Bandeira Francesa e Bandeiras de controle de Luz




A bandeira é um dispositivo usado em iluminação para cinema e  fotografia para bloquear a luz. Ele pode ser usado para lançar uma sombra, fornecem preenchimento negativo, ou proteger a lente de um flare. Seu uso é geralmente ditado pelo diretor de fotografia e cinegrafista , mas a responsabilidade pela colocação e do eletricista em caso de bandeiras para controle de fluxo de luz ou do assistente de câmera , no caso de controle de "flare".
Uma variante menor com um braço articulado, coloquialmente conhecido como uma bandeira francesa, é ocasionalmente colocada  à câmera de digital de cinema ou védeo ou fotografia , a critério do Diretor de Fotografia com a finalidade de bloquear fluxo de luz que incidem sobre a lente e que O Matte Box e suas bandeiras não conseguem bloquear.





terça-feira, 19 de maio de 2015

Filtro Polarizador Linear

Ferramenta de fotografia essencial : Filtro Polarizador 


Os filtros polarizadores são fabricados em uma variedade de graduação e orientações . Estes filtros trabalham, redirecionando os raios de luz espalhado em varias direções, ao passar pelo filtro age de tal forma nos raios de luz que os redirecionam em uma única direção e assim conseguem produzir um melhor contraste de cores em  imagens a cores ou monocromática  maior contraste em imagens em preto e branco.


O filtro Polarizador linear é essencial para a fotografia ao ar livre . Aprofunda a intensidade de céus azuis, aumenta o contraste, define o céu contra as nuvens. Ajuda a saturar cores e reduz ou elimina o brilho de superfícies reflexivas 

Filtro Polarizador Linear esta disponivel nos formatos redondo e quadrado .
Tamanhos :

Redondo: 52,58,62 ,67, 72, 77 ,82 mm,  105C  Serie 9,  4 1/2, 138mm
Quadrado 3x3, 4x4 ,4x5.650, 5x5, 6.6x6.6

 Exemplo de imagem com e sem filtro Polarizador 





Filtro ND Variável , mais uma Ferramenta de controle de luz:

Ferramentas de controle de luz:  Filtro ND Variável


compre online

ou peça orçamento: contato@bureaudv.com.br

O filtro Tiffen ND Variável é uma ferramenta única, versátil e flexível, proporcionando a conveniência de usar vários filtros de densidade neutra tudo em um.
Principalmente usado como uma ferramenta fotográfica para controlar a profundidade de campo e de exposição, o ND variável é muito  procurado no mercado de vídeo, mas também porque é rápido, fácil de usar, pequeno, leve, e não requer acessórios adicionais, tais como um Matte Box.
Disponível em 52, 58, 62, 67, 72, 77 e 82 milímetros.


  • Fornece 2-8 stops de controle de luz
  • Anel de perfil fino - 9 milímetros
  • Perfil largo do anel de retenção para ajudar a reduzir vinhetas em ângulos abertos
  • Vem em embalagem Tiffen profissional com  bolsa de nylon preta
  • Feita com vidro óptico de alta qualidade usando a tecnologia de Tiffen Colorcore ™
  • Feito nos EUA
  • 10 anos de garantia 



Por que usar um filtro ND Variável?


Filtros de densidade neutra ajuda a reduzir a quantidade de luz que passa pela lente em sua câmera. Ao reduzir a luz que você é capaz de alcançar o seguinte:

• Permite a utilização de velocidades do obturador lentas, com filmes de alta velocidade ou câmeras digitais muito sensiveis , para gravar movimento / desfocagem da imagem em assuntos como cachoeiras, nuvens ou qualquer objeto que se movem rápido

• Dá-lhe total controle sobre a profundidade de campo. Você é capaz de diminuir a profundidade de campo usando aberturas maiores, o que ajuda a obter imagens separadas de seu fundo (assunto em foco enquanto o fundo é borrada)

• Permite-lhe gravar  um projeto em  de alta velocidade (acima de ISO 400) em situações ao ar livre com muita luz e  reduzindo deduzir de forma eficaz o ISO
• Permite que câmeras de cinema e vídeo (que fixa as velocidades do obturador) filmem assuntos tais como a neve, areia ou outras cenas brilhantes que poderiam causar super exposição e altos brilhos comprometendo a cena 



Controle de Luz, filtro ND em produções de video e fotografia

Ferramentas de controle de luz:  Filtro ND

compre onlinewww.bureaustore.com.br

ou peça orçamento contato@bureaudv.com.br


As novas câmeras digitais  full frame e DSLR demandam filtros de Densidade Neutra e em alguns casos filtros IR . Mas hoje vamos falar sobre os filtros ND .


Filtros de Densidade Neutra são filtros que diminuem a entrada de luz na lente e consequentemente no sensor da câmera (CMOS ou CCD) sem alterar as cores e outros aspectos da imagem a não ser a intensidade de luz que passa pelo filtro.

Como os novos sensores das câmeras são muito sensíveis na media com ISO 800 como referencia,  esta extrema sensibilidade , cria problemas na fotografia principalmente em cenas exteriores pois a lente passa a trabalhar com um diafragma (íris)  muito fechado aumentando em muito a profundidade de campo.

Portanto se o fotografo quer uma resultado com desfoque no melhor estilo cinematográfico , este excesso de sensibilidade não ajuda. Não se esqueça que filmes fotográficas ofereciam filmes com sensibilidade de ISO 100! Então o que é possível fazer?

Usar filtros que "comam" f-stop é uma da opções. Filtros tipo ND e Polarizadores são exemplos de filtros que diminuem a entrada de luz no sensor .

Um filtro polarizador diminui em media 2 stops e os filtros ND podem diminuir de 1 a 7 stops dependendo da densidade do filtro, pois hoje em dia achamos filtros ND que vão do 0.3 ao 2.1 e que aumentam a densidade em escala de 0.3.

Assim temos filtros ND de 0.3, 0.6, 0.9, 1.2, 1.5, 1.8, 2.1

Hoje temos ainda estes filtros com adição de filtros de correção eu eliminam o excesso de IR que poluem a imagem .Este é assunto para um outro post.

Assim , ter filtros Clear, UV, ND e Polarizadores sempre que sair para uma fotografia ou gravação é essencial.


Com e sem filtro ND 
 Com e sem filtro ND 



Filtro ND 











terça-feira, 12 de maio de 2015

Workshop Rode Maio 2015

A Rode e Bureau Cinema e Vídeo promovem um Workshop no mês de Maio a respeito dos novos lançamentos da Rode em 2015


Além de falar a respeito de nossa linha de produtos e dos lançamentos, o workshop vai abordar as aplicações de sets de microfones da RØDE no palco, estúdio e em vídeo.

Quem aplica o workshop é a especialista de produtos Luana Moreno e o coordenador LatAm da RØDE Eduardo Martinez.

Será apresentado pela primeira vez a apresentação dos novos produtos da RØDE lançados na Namm 2015 (NTG4+, NTR, Filmmaker Kit), sortearemos brindes para os presentes, innclusive o esperado sistema sem fio da RODE , o RODELink .





O Workshop será no dia 27 de Maio às 19:00 horas na Bureau Cinema e Vídeo.

As vagas são limitadas e inscrição é necessária através da ficha de inscrição abaixo.

Esta é uma iniciativa do Oxédio, Distribuidora RODE no Brasil e Bureau Cinema e Vídeo e Bureaustore , revendas autorizadas RODE no Brasil.