sexta-feira, 8 de abril de 2016

Vinil não soa melhor do que digital - é só sua imaginação

Escrito por Erica Basnicki

Digital, análogo.  Pelicula ou CMOS, MP3 ou Vinil?  A série da HBO Ninyl suscitou esta indagação. Achei o texto abaixo que é bem interessante.


A qualidade do som é subjetiva, mas há uma boa razão por que você acha que vinil soa melhor.

Você pode pensar que está adquirindo um som melhor quando compra um toca-discos e discos de vinil, mas você não está.

O que você está comprando é tempo para ouvir música, e isto vai fazer qualquer coisa parecer exponencialmente melhor.

Parando para ouvir

Vinil não é portátil. Isso significa que o ato de ouvir um disco é muito consciente e deliberado, e, mais frequentemente do que não, é uma atividade "in-and-of". É o que eu mais amo em ouvir discos; Eu faço o tempo para prestar atenção à música. Eu observo cada detalhe: os cliques, os pops, burburinhos no fundo. A profundidade do bumbo, a musicalidade da guitarra.

Prestar atenção leva à percepção de uma melhor qualidade de som, mas isso é tudo o que é: percepção. A qualidade do som é subjetiva. Não há medidas definitivas para o que soa "bom" e o que soa 'ruim'.

Isso não é diferente do que quando você presta atenção aos alimentos que está comendo, em vez de devorá-los porque está morrendo de fome. Ou saborear um copo de vinho ao contrário de simplesmente tomá-lo num gole porque está precisando aliviar suas tensões. A atenção que damos às coisas que estamos desfrutando é o que faz com que seja qualitativamente "melhor".

É por isso que não há nada inerentemente melhor sobre a qualidade de som dos discos. Na verdade, você poderia argumentar que vinil soa marcadamente pior do que digital. (É o assunto de um outro artigo inteiro, mas por que aceitamos a crepitação do vinil como "boa"? No final das contas, ele ainda é um ruído indesejado.)

É tudo uma questão de preferência, nunca uma declaração dos fatos.

Tempo para a apreciação

O que você está recebendo quando opta por um sistema de som analógico é uma melhor apreciação da música que está ouvindo. É por isso que soa melhor.

Claro, você pode fazer o seu trabalho caseiro e ouvir um disco de vinil no fundo. Ele não vai soar melhor ou pior do que um CD nesse momento, porque você não está realmente prestando qualquer atenção à música.

Se você buscar um tempo no seu dia para ouvir um álbum que você acabou de comprar, não é de admirar que ele se tornará "o disco" para ouvir. Você deu-lhe tempo e, em troca, ele lhe deu prazer. Se você não der nada à música, ela provavelmente não lhe dará nada em troca.

Sabemos que em MP3s falta uma certa quantidade de informação musical; de um modo geral, é a "coisa" etérea que encanta ouvintes atentos e só pode ser apreciada através da escuta cuidadosa.

Também é exatamente por isso que a maioria das pessoas estão felizes o suficiente ouvindo MP3 através de fones de ouvido metálicos.

Quando ouvimos música em dispositivos portáteis, nove de dez vezes, estamos simplesmente adicionando uma trilha sonora para a atividade da qual estamos participando no momento: abafando os sons de transporte público, mascarando o ambiente de escritório barulhento enquanto trabalhamos, entretendo-nos enquanto caminhamos de um ponto a outro.

Nesses momentos, não estamos dedicando o tempo para realmente ouvir a música. Estamos preocupados. A qualidade do som realmente não importa nestes momentos, porque não é onde a nossa atenção está focada.

Este não é um argumento contra a compra de um toca-discos ou discos de vinil. É a razão pela qual mais pessoas devem comprar um toca-discos e provavelmente por isso que eles eram os itens mais vendidos da Amazon no Natal passado. Uma coleção de discos nos obriga a parar e ouvir a música - o que poderia ser mais agradável do que isso?

O ponto é, se você quiser que a música soe melhor, então ouça-a. Realmente ouça. A música não lhe deve nada, mas irá recompensá-lo se você lhe der o seu tempo.

Nenhum comentário: